Governo diz que restam 65 pontos de concentração de caminhoneiros
GERAL 31/05/2018 - 13:46
 
 
Jonas Valente

O governo divulgou hoje (31) novo balanço da operação São Cristóvão, que reúne 23 órgãos para monitorar e atuar para a desmobilização das paralisações de caminhoneiros e diminuição dos impactos do movimento.

Segundo o Poder Executivo, não há mais bloqueio nas estradas. No entanto, ainda persistem pontos de concentração de caminhoneiros, que estão em 65 locais, conforme levantamento da operação. Ainda de acordo com o balanço, no auge da crise os pontos de aglomeração ultrapassaram 600 em vários estados.

 

Porto de Santos

Um dos locais em que caminhoneiros permaneciam hoje pela manhã mobilizados era o Porto de Santos, dificultando o fluxo de caminhões de carga. Segundo o Ministério da Defesa, operação conjunta entre as Forças Armadas e a Polícia Rodoviária Federal liberou o acesso ao porto e o funcionamento “começa a ser normalizado”.

O presidente da Federação dos Caminhoneiros de São Paulo, Claudinei Pelegrini, afirmou à Agência Brasil que o movimento no local é “esquisito”.

“Quase 90% das reivindicações da categoria já foram atendidos. Se em Santos estão pleiteando alguma coisa é algo pontual, de transporte de contêiner. Difícil a gente dizer. Ali está uma torre de babel. E a gente nunca sabe quem está infiltrado”, argumentou.

 

Combustíveis

A atualização do governo aponta que o volume de carregamentos de entregas de diesel e querosene de aviação estaria em 85%. No entanto, permanecem filas para abastecimento em diversas cidades em todo o país.

“A gasolina nas bombas dos postos é o último item a ser plenamente restabelecido porque precisa da mistura com álcool anidro, o que é feito nas bases de distribuição”, justificou o governo no comunicado.

 

Aeroportos

De acordo com o Executivo, os 15 principais aeroportos do país estão abastecidos. O desabastecimento ainda atinge os aeroportos de Palmas (TO) e Cuiabá (MT). Nas unidades da Infraero (excluídas as concedidas, como Guarulhos, Galeão, Curitiba e Florianópolis), a última atualização indicou 19 voos cancelados hoje, 4,6% dos 413 programados para o dia.

 

Alimentos e saúde

No caso dos alimentos, item bastante afetado durante a crise, o governo afirmou em seu balanço que o reabastecimento “é retomado aos poucos”. O comunicado não mencionou percentual ou as pendências neste campo.

Mas informou que agentes da vigilância sanitária em alguns estados estão fiscalizando a qualidade dos alimentos que chegam a supermercados e outros centros de distribuição.

No tocante aos serviços de saúde, o governo afirma que em 16 estados e no Distrito Federal eles já foram normalizados. Aviões da Força Aérea Brasileira estão realizando transporte de medicamentos. Ontem, uma carga foi transportada para Salvador e hoje outra deve ser enviada para Recife.

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom

 

 
 
Não esqueça de comentar
 
Pesquise em nosso Acervo
 
Leia também
  Caverna da Tailândia: “Foi um milagre”, diz menino
Em sua primeira aparição pública, os 12 meninos e o técnico do time “Javalis Selvagens” falaram em c
 
  Suzano gera mais de 1,2 mil postos de trabalho em cinco meses
Suzano é a cidade do Alto Tietê que mais gerou postos de trabalho entre janeiro e maio de 2018. Fora
 
  No Brasil, Malala defende que a educação é o melhor investimento
A ativista paquistanesa Malala Yousafzai, em visita hoje (9) à capital paulista, defendeu a educação
 
Publicidade
 
Em cima da Hora
  Pela primeira vez, TSE manda retirar fake news da internet
O ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Sérgio Banhos determinou hoje (7) que o F
 
  Temer se reúne com presidentes da Assembleia de Deus no Brasil
O presidente Michel Temer, participa da Assembleia Geral Extraordinária da Convenção Nacional das As
 
  Veja fatos que marcaram os dois anos do governo Temer
O presidente Michel Temer reúne nesta terça-feira (15), no Palácio do Planalto, a equipe ministerial
 

 

© 2018 JE - Jornal Evangélico - O Jornal Evangélico é uma publicação Interdenominacional.
Todos os direitos reservados.